Alopécia e tratamentos - Clínica Dermatológica Denise Chambarelli
Telefones
21 2493.3166 / 21 2493.9701 / 21 99666.9266
WhatsApp
21 99666.9266
Siga nas redes

Alopécia e tratamentos

alopeabril16

A Alopécia Androgênica é uma pré-disposição genética em ambos homens e mulheres para perda de cabelo. A herança genética pode vir do lado paterno ou materno.Este tipo representa mais de 95% dos casos, incluindo a calvície no homem e o afinamento de cabelo nas mulheres.

ALOPÉCIA ANDROGENÉTICA MASCULINA

Em geral, afeta somente a zona frontal, superior ou a parte mais alta e superior da cabeça, respeitando o cabelo das zonas posterior e lateral, que são definitivos. É lenta, progressiva e irreversível. É hereditária e representa mais de 95% das causas de queda de cabelo.

A calvície pode aparecer em qualquer idade, algumas vezes logo na adolescência e agrava-se com o passar do tempo. A queda do cabelo e as clareiras que deixa no couro cabeludo podem repercutir-se negativamente na auto-estima masculina, gerando insegurança e ansiedade.

A alopécia manifesta-se de forma diferente em cada indivíduo, seja na sua distribuição anatômica, seja no seu desenvolvimento, ou ainda em função da idade em que ocorrem os primeiros sinais. Da mesma forma, cada paciente que se apresenta com esta condição requer um exame e uma solução individualizados. Suas queixas devem ser cuidadosamente ouvidas, e os procedimentos tomados a partir desses relatos.

ALOPÉCIA ANDROGENÉTICA FEMININA

A Alopécia Androgenética feminina é causada por alterações hormonais, e ocorre mais freqüentemente na fase da menopausa. Neste caso a perda dos cabelos é lenta e progressiva, mas se não for tratada pode evoluir rapidamente levando a perda definitiva dos folículos pilosos. As mulheres com níveis hormonais normais também podem ser atingidas, porém não chegam a calvície total, apresentando um quadro de rarefação difusa dos pêlos que também tornam-se mais finos.

Sua origem pode vir de uma herança genética ou por outras causas, como anemia ou alterações tireoideanas, que podem provocar a queda dos cabelos nas mulheres porém a manifestação ocorre de forma diferente, também provocando rarefação dos cabelos mas sem o afinamento característico da alopécia androgênica.

Estima-se que 30% dos casos de calvície feminina são causados pelo stress, 30% por problemas hormonais, 30% por nutrição deficiente e 10% por medicamentos. Calvície feminina é agravada por problemas emocionais e pelo stress ou pode ocorrer após o parto ou após infecções ou tratamentos prolongados com medicamentos. Ocorre também com mulheres que alisam os cabelos e os puxam para trás, num rabo-de-cavalo ou coque. Na margem do couro cabeludo, essas pessoas vão desenvolvendo áreas de alopécia.

A Clínica Denise Chambarelli oferece tratamentos eficazes para  Alopécia: o Microagulhamento e a Mesoterapia.

Para usufruir do mais adequado para sua situação, será fundamental a consulta para avaliação médica.

Agende o dia para o seu atendimento.